Apresentação de vendas: potencialize a sua com 9 dicas poderosas

Atualizado: Mar 1

Manter empresários atentos em uma apresentação de poucos segundos é um desafio, mas a recompensa é grande: sair da reunião com um negócio engatilhado!

Uma das vezes em que ganhei o "Oscar" de melhor apresentação

Confira 9 dicas poderosas para que seu Elevator Pitch caiba em um tempo curto, capturando a atenção dos espectadores


Network está na moda!

Em minha singela opinião, o marketing de relacionamento está em grande fase - até que enfim - pois essa é a verdadeira maneira de se aproximar das pessoas, de tocá-las emocionalmente e de negociar com elas. Mas se está fazendo sucesso, então uma reunião de network tende a ter muitos participantes. Sendo assim, você terá pouco tempo para falar sobre o seu negócio.


É melhor falar 30 segundos para 60 pessoas que 60 segundos para 30 pessoas

Se cada participante de um grupo de network conhece tem vários contatos comerciais, quanto mais pessoas, mais indicado você poderá ser.


Ótimo, mas aí voltamos ao tema do artigo: quanto mais pessoas fazendo network, menos tempo você vai ter para se apresentar e existirá mais concorrência pela atenção das pessoas na hora do Elevator Pitch, a famosa apresentação curta (do tempo de uma viagem de elevador) que abre possibilidades de continuar falando sobre sua empresa em uma reunião privada, ou muito melhor, conseguir o contato de um potencial cliente a partir do seu pitch.


Desafios

  • Ter pouco tempo para se apresentar

  • Ser cirúrgico e brilhante nesse tempo

  • Ser convidado a falar mais sobre você, seus produtos, serviços ideias e conceitos

Como um pitch curtinho deveria funcionar

Em uma reunião de network: você faz sua breve apresentação, alguém se interessa e, de uma forma ou de outra vai sinalizar (porque este é o objetivo do network), sorrindo, acenando com a cabeça ou puxando conversa. E nesse momento você pode falar com mais tempo sobre seu negócio.


Em um evento de empreendedorismo: esses eventos normalmente são acompanhados por palestras ou temas específicos, portanto você tem que ser conciso ao falar, pois normalmente somos interrompidos (para assistir a palestra principal). Então, quando houver oportunidade, você faz uma breve apresentação de forma que o interessado queira conversar com você depois, com mais tempo.


Em um evento social: a não ser que realmente se abra uma oportunidade para falar de negócios, as pessoas não estarão dedicadas ao assunto, mas eventualmente vão perguntar com o que você trabalha. Aí você faz uma breve apresentação, que se for suficientemente atraente, pode render mais conversa.


Ou seja, o objetivo do pitch é falar o necessário para ouvir um “Que interessante! Me fale mais sobre isso”.


Se eu te convenci sobre a importância de ter sempre na ponta da língua uma apresentação curta sobre seu negócio, então aprenda 9 dicas para ser mais persuasivo, cativante e relevante, mesmo tendo apenas um minuto para se apresentar (ou menos).


Antes de começar, preciso te dizer uma coisa importante:

Desenvolver o Pitch das Galáxias não é simples, não é rápido, nem prazeroso, mas foi assim que eu consegui ir de zero a 15 clientes, com meu treinamento de vendas, em quatro meses.


Falhas de comunicação são assassinas de negócios

1 - Elabore e treine seu pitch

Nós adoramos mostrar como somos inteligentes e capazes. Por isso que é desafiador falar sobre o que fazemos em poucos segundos. Apenas preparando, compondo e reduzindo é que você vai chegar a Dose Mínima Eficaz tão importante para que as pessoas fiquem ávidas para que você fale mais sobre seu negócio.


2 - Use o seu melhor tom de voz

A entonação deve ser segura, poderosa e positiva. Para não exagerar, ou melhor, para entender qual é o seu jeitão para se expressar com naturalidade, busque por palestrantes no Youtube, veja qual tipo de expressão te agrada mais e se inspire.


3 - Seja específico

Uma breve apresentação deve ser sobre sua especialidade. Falar sobre todas as suas habilidades vai dispersar a atenção. Você precisa informar as pessoas sobre o que você é melhor, a característica que o torna único. A maioria das profissões existe em grande quantidade, mas só há um você!


Como eu faço: considero que tenho pelo menos 3 talentos relevantes, mas foco em apenas um em apresentações. Qual? A que tem mais a ver com o contexto. Quando um interessado vier querer saber mais, tenho então permissão para falar das outras competências. Exemplo:

Sou treinador de vendedores, ensinando a eles comportamentos de sucesso”

”É mesmo? Me explique melhor”

“Eu sou especialista em comportamento humano e uso uma metodologia exclusiva, mas o maior aprendizado sobre como as pessoas funcionam aprendi dando aulas de meditação, então juntei tudo isso em um treinamento de vendas singular.”


Quando você quer alcançar todos os públicos, perde o foco e não chama a atenção de ninguém

4 - Treine a audiência para serem seus vendedores

Em vez de um discurso agressivo, foque em informar as pessoas sobre o que você faz como se não houvesse pré-ocupação em vender. Um “Você conhece alguém que pode se beneficiar com o que eu faço” soa bem melhor do que “Estou querendo te vender tal coisa!”.

Para treinar os outros em pouco tempo, leia novamente a dica 3, porque é necessário ser específico. Quando você filtra ao máximo o que transmitir, está facilitando o trabalho dos seus colegas, logo, vai ter uma chance maior de resultado.


5 - Destaque os casos de sucesso

Conte mini histórias sobre como os seus clientes se deram beneficiaram ao comprar de você. Não tente contar sua trajetória, seus diferenciais competitivos e detalhes técnicos em 30 segundos. Continua na dica 6


6 - Se apresente, conte uma história e peça uma indicação

Quanto menos tempo gasto na apresentação e na história, mais tempo temos para pedir uma referência de negócios. E quanto melhor a referência for solicitada, maior é a chance de sucesso da nossa apresentação.

Vamos fazer em 30 segundos?


Apresente-se em 5 segundos “Sou o Ricardo Ricchini e minha especialidade é treinar vendedores para lidar com as objeções dos clientes“


Conte uma história em 10 segundos “Meu caso de sucesso é a Kykah Doces Artesanais que, após o treinamento, priorizou as vendas, contratou uma nova agência de Marketing e até mudou de endereço para ser mais competitivo”


Ufa! Sobraram 15 segundos para pedir boas indicações e ainda se despedir repetindo seu nome e talvez até um slogan!


7 - Lembre-se que estamos competindo por atenção

Temos pouco tempo e muitos empresários multifocados. Eles estão aguardando ser impactados e vão compartilhar o que fizer a diferença para eles. Então, o que você acha que vai capturar a atenção deles. Fatos e dados ou histórias emocionantes?


Em meu treinamento de vendas explico como funciona esse pedacinho importante da mente humana, que tipo de história conecta com seu público-alvo e o motivo pelo qual histórias ficam guardadas na memória. É realmente um assunto extenso que deixaria o artigo longo demais (mas não resisti e dei umas pistas na dica 9).


Dados informam, histórias conectam

8 - Seja específico ao pedir indicações

Mas afinal, que história é essa de pedir indicações? Veja, pedir referências de bons negócios é uma forma inteligente e elegante de não vender para seu interlocutor e, ao mesmo tempo, multiplicar em muitas vezes a chance de fazer negócio. Nem sempre surge a oportunidade, mas fique atento, se tiver uma chance.


Quando finalizo minha breve apresentação com: “Você conhece algum amigo empresário que está com dificuldades de bater as metas de vendas? Eu acredito mesmo que posso ajudá-lo!” estou sendo gentil, útil e me colocando à disposição. Soa diferente e me destaca na memória das pessoas.


9 - Conte histórias

Nos meus treinamentos tenho preferido cada vez mais usar a neurociência para explicar racionalmente o que deve ser feito na prática. Consigo assim desligar mais facilmente o cérebro reptiliano falando com o intelecto dos vendedores. Então vamos lá:

Se baseamos nosso pitch em fatos e dados, estamos estimulando partes do córtex cerebral que lidam com a compreensão e produção da linguagem.


Ou seja, o que está sendo trabalhado é a transformação das palavras em significado. Por isso que dá sono, por mais importante que lhe pareça.


Quando nos contam uma história, as coisas mudam dramaticamente. Não ativamos apenas as partes do processamento da linguagem em nosso cérebro, mas também as que usamos para saborear "Um alimento azedo que comi fazendo careta assim, ó"; para nos locomovermos “E eu tive que caminhar muitos quilômetros para chegar lá… Cansei mesmo, mas valeu a pena!”. Enfim, quanto mais nos comunicarmos com a parte sensorial do cérebro do nosso ouvinte, mais chances de sucesso temos.


O mais interessante disso é que as pessoas que são impactadas por suas histórias se apropriam delas. Elas podem contar aos outros a história de superação sobre “Como conquistei 15 clientes em 4 meses” como parte da experiência delas. Parece estranho? Por um acaso você nunca contou contou para um amigo ou parente sobre um filme, uma novela ou um livro que te empolgou e te emocionou?


Transmitindo com competência, qualquer coisa que você tenha experimentado, pode fazer parte da experiência dos outros. Ou, pelo menos, vai ativar nelas as mesmas áreas do cérebro ativas em você (e isso quer dizer muita coisa).


Histórias pessoais e as histórias que contamos da vida dos outros (também conhecido como fofoca) compõem mais de metade de nossas conversas. Por que seria diferente em argumentações de vendas?


Conte as coisas boas que o seu negócio faz, o impacto positivo que traz e as excelentes experiências dos seus clientes. Esse é o principal fato que prova porque vender mentindo é insustentável.


Tenha um bom dia de vendas, todos os dias!

150 visualizações
CONTATO

Av. dos Parques, 45

Alphaville, SP - 06544-300

​​

WhatsApp: (11) 9 5602 1120

Youtube: Aqui Tem Negócio

Instagram: @ricardo.ricchini

Linkedin: ​Ricardo Ricchini

Facebook: Ricchini Consultoria e Treinamentos

©Ricchini - Consultoria e Treinamento